Tesouro Direto

Entenda tudo sobre o investimentos nos Títulos Públicos do Governo

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas por meio da internet.

Ao comprar um título público, você empresta dinheiro para o governo brasileiro em troca do direito de receber no futuro uma remuneração por este empréstimo. Logo, você receberá o que emprestou acrescido de juros. Os recursos do Tesouro Direto são utilizados pelo Governo Federal para promover os investimentos em saúde, educação, infraestrutura, entre outros, no Brasil.

Dentro do segmento de títulos públicos há aqueles que podem ser caracterizados por serem prefixados ou pós-fixados:

Os prefixados são indicados para os investidores que visam o médio prazo e você sabe exatamente o valor que irá receber se ficar com o título até o vencimento. Já os pós-fixados, como o Tesouro Selic, são mais indicados
para investidores que visam o curto prazo, enquanto o Tesouro IPCA+ para aqueles que tem como objetivo o longo prazo.

Conheça os títulos Públicos:

Tesouro Selic: É um título com rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (Taxa Selic) do Brasil. O resgate do principal e dos juros pode ocorrer no momento de resgate ou ocorre no vencimento do título. Indicada para investidores de perfil mais conservador e que visam o curto prazo.

Tesouro Prefixado: É um título com rentabilidade definida no momento da compra, com o resgate do valor aplicado somado aos juros pré-determinados na data do vencimento. Indicado para investidores que acreditam que a taxa prefixada será maior que a taxa Selic no período de aplicação. Recomendável levar o título até o seu vencimento para não correr o risco de perda do capital investido devido a possibilidade de oscilação no preço do ativo no período de aplicação.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais: É um título com a rentabilidade definida, acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento dos juros é semestral, e o resgate do principal ocorre na data de vencimento do título.

Recomendável levar o título até o seu vencimento para não correr o risco de perda do capital investido devido a possibilidade de oscilação no preço do ativo no período de aplicação.

Tesouro IPCA: É um título com a rentabilidade vinculada à variação do índice de inflação IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), acrescida de um “prêmio” (juros) definido no momento da compra. O resgate do valor nominal atualizado ocorre na data de vencimento do título.

É indicado aos investidores que buscam rentabilidade real (juros pagos no momento da compra menos a inflação no período). Sua principal vantagem é que seu dinheiro será atualizado de acordo com a inflação (IPCA) do país.

Recomendável levar o título até o seu vencimento para não correr o risco de perda do capital investido devido a possibilidade de oscilação no preço do ativo no período de aplicação.

Tesouro IPCA com Juros Semestrais: É um título com a rentabilidade vinculada à variação do índice de inflação IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento dos juros é semestral e o resgate do valor nominal atualizado ocorre na data de vencimento do título. Indicado para investidores que desejam obter um fluxo de rendimentos periódicos em função do pagamento dos cupons semestrais.

Recomendável levar o título até o seu vencimento, para não correr o risco de perda do capital investido devido à possibilidade de oscilação no preço do ativo no período de aplicação.

Vantagens

  • A principal vantagem dos títulos do Tesouro é o risco-retorno envolvendo a aplicação. O retorno, em muitos casos, pode ser considerado superior aos principais índices econômicos de nosso país e são muito utilizados por gestores de fundos pela segurança apresentada.
  • São indicados para investidores mais conservadores devido aos baixos riscos apresentados.
  • Possibilidade de resgate (liquidez) diária também é uma vantagem dos títulos do Tesouro.

Desvantagens

  • A “necessidade” de levar grande parte dos títulos até a data de vencimento em virtude das oscilações dos títulos no curto prazo, que podem levar o investidor a resgatar seus títulos com perda do capital investido em caso de necessidade de utilização dos recursos anteriormente a data de vencimento.

Como investir nos títulos do Tesouro Direto?

Pesquise na corretora qual modalidade, prazo e taxa deseja obter no período de aplicação, de acordo com suas necessidades e perfil de investimento, lembrando que os títulos podem ser pré ou pós-fixados.

Riscos

Os títulos públicos são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional. Também poderia citar outros riscos aqui, como de crédito, de mercado, de fraude e de oscilação nos preços dos ativos. Por esta última razão, recomendamos aos investidores levar os títulos do Tesouro Prefixado e IPCA+ até o vencimento das aplicações, visto que os preços dos títulos podem sofrer variações ao longo do período de aplicação.

No caso do Tesouro Selic, que são recomendados inclusive para o curto prazo, não há esse risco de volatilidade de preços.

Com o objetivo de democratizar o acesso aos títulos públicos, o Tesouro Nacional permite aplicações a partir de apenas R$ 30,00 ou 1% do valor do título.

Os títulos do Tesouro Direto possuem liquidez diária. Certifique-se que os títulos do Tesouro que detêm estão registrados no site do Tesouro Nacional.

Tributação

Lembrando que a cobrança de IR (Imposto de Renda) incide apenas sobre os rendimentos obtidos e não sobre valor total aplicado.

TributaçãoAplicações
22,5%22,5% até 6 meses
20%de 6 meses a 1 ano
17,5%de 1 ano a 2 anos
15%superior a 2 anos

Retorno Anual dos Indicadores

DATA

RETORNO ANUAL CDI (%)

RETORNO ANUAL LFT (%)

RETORNO ANUAL IPCA (%)

RETORNO ANUAL POUPANÇA (%)

RETORNO ANUAL LÍQUIDO POUPANÇA (%)

2000

17.32

17.43

5.97

8.32

2.21

2000

17.32

17.43

5.97

8.32

2.21

2001

17.29

17.32

7.67

8.63

0.89

2002

19.11

19.17

12.53

9.27

-2.90

2003

23.25

23.35

9.30

11.21

1.75

2004

16.17

16.25

7.60

8.10

0.46

2005

19.00

19.05

5.69

9.21

3.33

2006

15.03

15.08

3.14

8.40

5.10

2007

11.82

11.88

4.46

7.77

3.17

2008

12.38

12.48

5.91

7.90

1.89

2009

9.88

9.93

4.31

7.05

2.63

2010

9.75

9.78

5.91

6.90

0.94

2011

11.60

11.62

6.50

7.50

0.94

2012

8.40

8.49

5.84

6.47

0.60

2013

8.06

8.22

5.91

6.37

0.43

2014

10.81

10.90

6.41

7.16

0.71

2015

13.24

13.27

10.67

8.15

-2.28

2016

14.00

14.02

6.29

8.30

1.90

2017

9,93

9,94

2,95

6,94

3,88

Material retirado do Ebook Renda Fixa, escrito por Roberto Indech

Deixe um comentário